23 de mar de 2013

Reta

Sobre a natureza da vida
Torna-se melhor
Se esqueces a reta
Oblíqua a vida

Se fosse flores
Não caberia
Em pétala
Razão

Se for paixão
Não serve o outro
Se for cego
Feito reta

Reta
Que corta
Atravessa, apenas
Corta feito flecha

Sobre a natureza da vida
Torna-se realmente viva
Quando perde-mo-nos
Pelas tuas curvas

Por Vitor C. Ramos

* Se copiar, favor divulgar a autoria. Obrigado ! *


Leia tudo >>

14 de mar de 2013

Vista

Vejo
Do segundo andar
A folhagem da cerejeira
Quando o vento
O baixar da tarde
O Sol a se calar

             Emoldurando-se
             A perfeição

Esguia
Bela
Na segurança do lar
Borrada,
pelas cortinas,
a via

Um ar
Alguma inquietação
Sobre a situação

              Se repetia pelos dias
              Eu me calava a observar

A bruma se punha a fantasiar
Te vi olhar
Cobriu-se pelos lençóis
E correu
Cerrar os janelões

Escondida
Sabia...
Era vista!
E amanhã estará la
Como se fosse prazer
O mundo inteiro seduzir

Por Vitor C. Ramos

* Se copiar, favor divulgar a autoria. Obrigado ! *
Leia tudo >>

Ruína

Fechado
De pés a porta
Impedia, vorazmente,
Uma brutal invasão
Irrupção de dementados

      Pobres miseráveis
      Afogam-se pelos pormenores da vida      
      Enquanto esta,
      Lhes foge aos sopros,
      Segundos contados à condenação

Facínoras...

Homicidas...

Celerados que se perdem
Que jamais o pedem...
Perdão

Lhes é habitual
Logo ao sopro matinal
O bulício da perdição

A lástima em incorporação
Isso posto
A pena, punição

Todos homens
O ser sem coração
O artista da destruíção

Por Vitor C. Ramos

* Se copiar, favor divulgar a autoria. Obrigado ! *

Leia tudo >>

10 de mar de 2013

Segundo

Se fosse eu
Falar sobre maturação
Diria da expansão
Explosão
Esvoaçadas no mundo
Se perdendo no breu

Minhas palavras
Inaudíveis
      Angústia febril
Eu vi
Tu viu
Entreolha-mo-nos

Por um segundo
Parava o mundo
Esperando-a
Se perder
E fui eu, com um arrepio
Senti

O tempo escorrido
Pecado que aguardou abril
A Lua viu
Vestindo a todo o luar
Se perdeu
Em teu olhar

As brumas do teu perfume
Ficaram ali
A mesma música a acompanhar
Nunca deixou de tocar
A eternidade
Se apaixonar

Um segundo
Todo o mundo
Um mundo
Um segundo
Apenas você
E eu

Por Vitor C. Ramos

* Se copiar, favor divulgar a autoria. Obrigado ! *
Leia tudo >>

Belladona

São os ventos de março
Cortando, as partes, nosso verão
Mitigando algo de tesão
Escondido sobre tuas obscenas peças
Algo sobre as veras do sonho
Um rombo
O roubo

As cenas
Me passam com penar
Se encerrando assim
Sutilmente sob o, cadente, verde cetim
A esconder tua pele
Da altiva Lua a te caçar

Interrompeu-se por tua insensatez
Belladona
Tua sensibilidade mórbida
Alucinando qualquer lúcido, lúdico e apaixonado homem
Caídos ao doce sabor de teus encantos
Mortos, os que veemente desejam te ter um instante

Caímo-nos
Eis que por fim se perderam
Os sentimentos vêm e vão
Sutilmente, em vão
Se vão
Até aos mais certos de paixão

Por Vitor C. Ramos

* Se copiar, favor divulgar a autoria. Obrigado ! *
Leia tudo >>

7 de mar de 2013

Joaninha Rosa

Uma pequena Rosa
De costas
E asas abertas
Passava

Caiu sobre a palma
Escura
E suja
Caiu no mundo

Vermelha Rosa
Dengosa
Sobre a cama
Repousou

De nome Rosa
Minha pequena
Perdeu-se pela janela
Aberta à vida

Rosa
A joaninha, Rosa
Amada
Avoada

Prestou a alma vazia
Alguns minutos de companhia
Se fez ouvinte de um silêncio
Que jamais se via

Atravessando o tédio
Pegado a noite, desesperançosa
Acalentou alguns minutos
Zumbindo no ar, tentando voar em frente ao ventilador

Nos alcança
Inconstante
Que vem e vai
Mas que satisfaz

Num voo risonho
Se lança
À noite vazia
A vida de uma eterna criança

Deixando sobre meus lençóis
Apenas lembrança
Rosa
Amada

Deixo esquecer que te amo
Rosa
Deixo a tormenta
De lhe atormentar

Deixo o mundo esquecer de mim
Deixo esquecer
Pois o mundo é ruim
Tentando me deixar louco

Deixei-me padecer
Mesmo eu que não sou de me prender
Perdi
Perdi-me por ti

Sentei-me a janela
Pela manhã, esqueci
Que por ela te vi partir
Minha companhia

Joaninha Rosa.

Por Vitor C. Ramos

* Se copiar, favor divulgar a autoria. Obrigado ! *
Leia tudo >>