9 de fev de 2017

Irracional

Não sei mais que horas são!
Não sei a quem pertence esta nação
Nem sei ao certo quem são!

Não sei quem proferiu as ordens
Sequer estava lá para ouvi-las!
Muito menos para segui-las.

Não sei quantos são,
De onde vem
Nem para onde vão 

Pouco sei sobre a questão 
Sei que esse bando pode ser rebanho,
Como pode ser a milicia de vossa execução!

Se forem meus irmãos
Ainda com compaixão,
Me entristeço em pena, rancor e aflição!

Todos estão perdendo a razão.
Lucidez sobre os fatos está fora de questão!
Todas as palavras são cheias de versões.

Acredito que até meus olhos são capazes de traição
Me contando meias verdades,
Me privando a razão.

Não há verdade sequer em vossa respiração!

Por Vitor C. Ramos

* Se copiar, favor divulgar a autoria. Obrigado! *


0 comentários:

Postar um comentário