31 de out de 2013

A linha

Tanto terceiros
Emaranhados
Naveguei

Outros roteiros
Paradeiros
Abusando dos desencantos

Sempre só
A tantos nós
Se esvaia

Linhas, nós
Malditas linhas
Linha que interrompe

Irrompe
Uma onda de saudade
Devasta

Nefasta
Se arrasta a solidão
Devasta

Por Vitor C. Ramos

* Se copiar, favor divulgar a autoria. Obrigado ! *
Leia tudo >>

De vela

Ao dia, que não passa
velar-te-ei
De saia, vestido
Vestia um sorriso

Beirando o canto
Mundi, do mapa todo
A brisa que leva
Te carrega

Afoga a dor
Finda toda tristura
Escorrida vida
Ao peito morto

À dor, indolor
Secura a minha amargura
De repente
Inconsciente

Por Vitor C. Ramos

* Se copiar, favor divulgar a autoria. Obrigado ! *
Leia tudo >>

Revelia

A revelia
Um severo coquetel

A noite abrevia
Ao som de horrores

Flutuando
Tua boca

Sempre demais amor
Desamor

Raiva e dor
Fez de mim indolor

Era incolor
Tudo

Tudo mesmo
É você

Por Vitor C. Ramos

* Se copiar, favor divulgar a autoria. Obrigado ! *



Leia tudo >>