29 de jul de 2010

Itinerante

Amo muito
Amo muitas
Uma de cada vez
Mas todas ao mesmo tempo
Amo como vivem as borboletas
Me apaixono
Amo
E logo desamo
E quando desamo
Já me apaixono
E amo novamente
E desamo

Desamo sem nem amar
Vivo me apaixonando
Amando
E desamando
Me apaixono a primeira vista
E desamo sem nem conhece-la
Amo me apaixonar
E amar
E também amo desamar
Pois posso amar novamente
E cada vez mais
Amar
Só por amar
Aqui e ali
Amar
E desamar

Por Vitor C. Ramos

* Se copiar, favor divulgar a autoria. Obrigado ! *
Leia tudo >>

26 de jul de 2010

Indigente

Em cinco ou seis taças
A noite vira dia
E eu amanheço
No quarto
Degrau da escada de casa
Sem lembrar de nada
Ainda meio ébrio
E ainda assim
A paixão senti
Por alguém
Que não sei quem


Por Vitor C. Ramos


* Se copiar, favor divulgar a autoria. Obrigado ! *
Leia tudo >>

7 mares

Quando o mar
Chegar lá em casa
Quando na escada
Uma cascata se formar
E de azul, a sala pintar
Quando as sereias forem visitar
Vou pedir a elas
A calma
Desse mar de areia
Esse mar de sereias
De peixes
E de ilhas também

Quando o mar
Lá em casa chegar
Meus pés vou molhar
Depois de 7 ondas pular
Esperando a sorte
De te reencontrar
Vou procurar garrafas
Tentando achar
A que guardei o nosso amor
Pois amor igual ao seu
Em nenhum dos 7 mares
Irei encontrar

Por Vitor C. Ramos

* Se copiar, favor divulgar a autoria. Obrigado ! *
Leia tudo >>

A mais bela

De longe
Eu te vejo
Olho nos seus olhos
E você não me vê!

E num pequeno momento
Me contento
Em ser seu
E você não saber
Ou simplesmente não me querer

E todas as coisas lindas
As coisas tão mais lindas
Predicados, depois que te vi
A coisa mais linda

Eu reconheci
A mais bela
De todas as coisas
Que já vi passar
Apenas essa me fez apaixonar

Por Vitor C. Ramos

* Se copiar, favor divulgar a autoria. Obrigado ! *
Leia tudo >>

18 de jul de 2010

Vida de cinema

Quem dera minha vida fosse um filme
Cada dia uma estréia
Cheio de drama
Comédia
Ação e aventura
Mas que no fim
Eu sempre ficasse com a mocinha
Para que antes de tudo ficar escuro
Pudessem dizer
E eles viveram felizes para sempre


Por Vitor C. Ramos


* Se copiar, favor divulgar a autoria. Obrigado ! *
Leia tudo >>

Companhia

Riso ou sorriso
Qual melhor disfarça
O que esconde a alma


Pode-se rir
Da desgraça
Ou de uma piada


Mas melhor é sorrir
Sorrir a quem passa
Ou por ver graça


Prefiro ao meu lado
Aquele que sorri
Não importa hora, nem data
Apenas sorri


Que me acompanhe
A sinceridade de um sorriso
Sempre presente
Do que o cinismo de um riso
Malevolente

Por Vitor C. Ramos

* Se copiar, favor divulgar a autoria. Obrigado ! *
Leia tudo >>

15 de jul de 2010

Mundo ao chão

Os números já não parecem mais números
Enquanto eles se contorcem a minha frente
E as substancias em meu sangue
Me fazem cair
Pouco a pouco ao chão
As paredes se apertam
Meu mundo gira
No sentido inverso
Da rotação universal
Meu coração
Sangrando, acelerado
Em choque
Extasiado
E o amanhã me reserva a solidão
Desta paixão
Que acaba
Que me pôs em delírio
Desde o começo
Até este maldito final
Em que você me deixou
Envenenado por seu adeus
Em um mundo que destroçou
Meu mundo que foi ao chão


Por Vitor C. Ramos


* Se copiar, favor divulgar a autoria. Obrigado ! *
Leia tudo >>

14 de jul de 2010

Vivendo

Veja
Enquanto ainda é garoto
Pode ver?
Os dias?
Que acabam sem mal começar
E não há tempo
Já não se acorda
Nem se deita
Caminhar, não há tempo
Apenas mudança
Sem hesitar
Sem deixar herança
Vamos para outra
Melhor ou pior
Só sei que a vida passa
E passa correndo
Vivendo

Por Vitor C. Ramos

* Se copiar, favor divulgar a autoria. Obrigado ! *
Leia tudo >>

6 de jul de 2010

Nosso carnaval

Ainda lembro
Daquele carnaval
Sem calça e sem vergonha
Sem luz
Na varanda
Só nós dois
Até o dia clarear
Um carnaval de paixão
Era tanta
Que chamaram de orgia
Que diferença faz
Carnaval, profusão, orgia, folia
Ainda lembro
Do nosso carnaval


Por Vitor C. Ramos


* Se copiar, favor divulgar a autoria. Obrigado ! *
Leia tudo >>