31 de out de 2009

Esquecer

Esqueço
De ter me lembrado
De ter lhe dado
Todo esse meu lado

Lembro
De ter te amado
E você não ter ligado
Esqueço de ter lembrado

Por Vitor C. Ramos


* Se copiar, favor divulgar a autoria. Obrigado *
Leia tudo >>

João e a Barata

Corre
Pula
Sobe no sofá
Traz o chinelo
Vai Joâo
Larga mão de ser bundão
Corre
Procura
Arrasta o sofá
Mata
Mata
A Barata João
A Barata

Corre
Pula
Sobe no sofá
Busca outro chinelo
Vai João
Não deixa ela ir pro porão
Corre
Procura
Arrasta o sofá
Mata
Mata
A Barata João
A Barata

Por Vitor C. Ramos

* Se copiar, favor divulgar a autoria. Obrigado ! *
Leia tudo >>

Passa

Passa
Hora passa
Carro passa
Gente passa
E aqui espero enquanto o dia passa

Passa
Tempo passa
Roupa passa
Até uva passa
E aqui espero enquanto a vida passa

Passa
Raiva passa
Dor passa
Só não passa
Só meu amor não passa
Só você não passa

Por Vitor C. Ramos

* Se copiar, favor divulgar a autoria. Obrigado ! *
Leia tudo >>

Hoje

Hoje quero Sol durante o luar
Hoje quero amar e odiar

Hoje quero ser bandido e mocinho
Hoje quero te ter e não quero que me tenha

Hoje quero viajar e quero ficar
Hoje quero tudo e não quero nada

Por Vitor C. Ramos

* Se copiar, favor divulgar a autoria. Obrigado ! *
Leia tudo >>

Coincidência

Coincidência
Como sol em dia de chuva
Como se apaixonar por uma prima

Coincidência
Como casamento de viúva
Como durmir de noite e acordar de dia

Coincidência
Opulência
Abstinência
Sonolência
Coincidência

Por Vitor C. Ramos

* Se copiar, favor divulgar a autoria. Obrigado ! *
Leia tudo >>

Aguardando

E a chuva ainda cai
Lavando os muros
Levando os moribundos
E enquanto esperamos
Diminuem os segundos

Enquanto a chuva cai
Apenas acompanhamos
Com nossos ouvidos
Na janela grudados
Para ouvir seus ruídos

Por Vitor C. Ramos

* Se copiar, favor divulgar a autoria. Obrigado ! *
Leia tudo >>

30 de out de 2009

Neurose Obsessiva Compulsiva

Neurose Obsessiva Compulsiva
Infectou o nosso mundo
Miséria e mentira caminham pelas ruas
O pecado é o vizinho do lado
Onde não há luz
Sem escuridão
Céu do homem moderno

Neurose Obsessiva Compulsiva
Rendeu o amor e a vida
E os prendeu em meio ao cinza
E tudo se tornou rotina
Sofremos todos dessa epidemia
Disritmia Cerebral Paroxística
Monstro invisível
Que comanda o caos do novo mundo
Se este é o Céu
Prefiro o Inferno

Por Vitor C. Ramos

* Se copiar, favor divulgar a autoria. Obrigado ! *
Leia tudo >>

Distanásia

Egoísta é o homem
Que prende seu amor
Deixa-o sofrer
Rasgando-se em dor
Morrendo e revivendo

Feito brinquedo
Definha pelos corredores do hospital
Lúcidez afogada em medo
Medo de viver por mais um segundo
Um segundo de dor
Nada além de dor

Por Vitor C. Ramos

* Se copiar, favor divulgar a autoria. Obrigado ! *
Leia tudo >>

29 de out de 2009

Despertar

Assista calada
Enquanto queimo sob o Sol
As feridas abertas
Escorrendo ao lençol

O sangue escorridoSecava em seu vestido
As vozes refletindo
Voltavam aos meus ouvidos

O mundo que conhecía
Jamais voltará
O tempo perdido
A vida

Fluindo
Esvaem de meu corpo
Lentamente
O curso natural dos sentidos

Desperto em gritos
Em leito escarlate
O sonho matou-me
A realidade

Por Vitor C. Ramos

* Se copiar, favor divulgar a autoria. Obrigado ! *
Leia tudo >>

Sobreviver

Não posso fazer parar de chover
Mas posso parar suas lágrimas
Dê-me apenas uma razão para ficar
Você não quer me ver ir
E eu não viverei sofrendo

Com você eu tento apenas sobreviver
Esquivando de suas tentativas falidas
De nos eternizar
Agora e mais uma vez eu tento
Apenas continuar vivo

Mal posso esperar
Para fugir deste lugar
E recomeçar
E sobreviver

Por Vitor C. Ramos

* Se copiar, favor divulgar a autoria. Obrigado ! *
Leia tudo >>

23 de out de 2009

Poetas

Poetas morreram
Deixando aos incapazes suas palavras
Que os incapazes não sabem ler
Como as canções, as paixões e as palavras

Vivos, escreviam a história com versos simples
Traduzidos, mas incompreendidos
Poetas desconhecidos que conheceram o mundo
Foram a Atlântida e aos Jardins da Babilônia

Por trás das rodas da história
Poetas viveram e morreram sem serem notados
No silêncio de palavras em papel encardido
Por elas serão sempre lembrados

Por Vitor C. Ramos

* Se copiar, favor divulgar a autoria. Obrigado ! *
Leia tudo >>

21 de out de 2009

Museu de Lágrimas

Não deixarei seu jardim secar
Cuido para o tempo não matar
Enquanto você não voltar
Vou vendo o sol brilhar
E os pássaros a cantar

Naquele canteiro
Deixo apenas suas rosas e minha dor
Pronto para o amor
Sonhando com seus olhos negros
Morro com o peito cheio de dor
Em seu jardim cheio de enganos
Museu de lágrimas

Por Vitor C. Ramos

* Se copiar, favor divulgar a autoria. Obrigado ! *
Leia tudo >>

Aprendendo a Amar

Passa dia
Passa ano
Benção ou maldição
E enquanto morremos
Aprendemos a amar

Um dia pretendemos alcançar
O que está acima de nossas cabeças
Ser completo e imperfeito
Amar e ser amado

Quando me encontrar, me reconheça
O tempo é curto
Você tem apenas um segundo
Pra aprender a me amar

Por Vitor C. Ramos

* Se copiar, favor divulgar a autoria. Obrigado ! *
Leia tudo >>

Estátua

Aquela estátua do jardim
Me olha todo dia
Parece me observar
Sempre de olho

Estátua curiosa
O que está a procurar?
Por que não vem perguntar?

Curiosa e muda
Ela continua a me olhar
Sempre estátua


Por Vitor C. Ramos

* Se copiar, favor divulgar a autoria. Obrigado ! *
Leia tudo >>

Sem Cor

Com uma caixa de lápis de cor
Posso fazer um mundo novo
Cheio de flores e cores

Seriam as ruas cinza
O céu cinza
Os prédios cinza
As casas seriam cinza
O mar seria cinza

E ja pintei todo o nosso mundo de hoje
E usei apenas uma cor
Que graça a vida tem sem cor?

Amanhã pintarei de novo
E vou mudar o mundo
Com apenas uma caixa de lápis de cor
Pintarei a vida com sua cor

Por Vitor C. Ramos

* Se copiar, favor divulgar a autoria. Obrigado ! *
Leia tudo >>

15 de out de 2009

Escrevendo

Em uma folha amarela
Escrevo
Uma aquarela

Inspirei-me
Bela donzela
Que pela janela
Me deixa a suspirar
Passeia, como se em passarela
Pela estreita viela

Por Vitor C. Ramos

* Se copiar, favor divulgar a autoria. Obrigado ! *
Leia tudo >>

Doce Ilusão

Sonhava acordado
De olhos fechados
Sob o efeito de seu perfume
Imagino o Sol a lhe acariciar a pele
Aquecendo a alma em meio ao inverno
Imaginando seus lábios em meus
Pura essência
Perfeita ilusão
Impossível paixão

Enquanto sonhava
Esqueci do mundo em ruínas
Sonhando a beleza desse amor
Doce ilusão
Engana meu coração

E depois
Volto a minha vida de solidão


Por Vitor C. Ramos

* Se copiar, favor divulgar a autoria. Obrigado ! *
Leia tudo >>