21 de jan de 2013

Aberturas

Deixe
A conversa
Sobre os pássaros a tua janela
Pare agora
Antes que caia, tarde,
Dê uma olhada
Repare
Qualquer modo
Mude
Se quiser...
Mude

Já cansei das mesmas voltas
Sempre as mesmas
Portas
As mesmas
Janelas
A quebrar a sombra
Fazer anexo,
O resto
Tudo que foge
As minhas sombras

Sobras de tudo
Um mundo
Inteiro
Imundo
Ao tempo
Se faltar
Será apenas
Arrependimento
Assim sem fim

Como o tempo
Imperfeito
E Pretérito
Lembrara apenas como...
Homérico
Há o menor prazer
Da lembrança
Vendo, feito criança
A roda solta
E você
Presa a lembrança

Deixe o parapeito
As migalhas de teus pardais
Deixe tudo para trás
As conversas
As tardes
Teus varais
O tempo é novo
Mude
Ame de novo
Mas jamais ame
Outro bobo

Por Vitor C. Ramos

* Se copiar, favor divulgar a autoria. Obrigado ! *



0 comentários:

Postar um comentário