26 de jan de 2012

Interrogações

Quero saber
Que tamanho querer
Não quer o meu amor
A paz

Quero saber
Dos universos da razão
Que ventos trazem o ardor
Da paixão

A secura dos olhos do Tigre a morrer
Na beira do rio
Que secou
Quando te viu partir

As memórias se põem a chover
Pelos fins de janeiro
E todos vivem
Para sempre

Por Vitor C. Ramos

* Se copiar, favor divulgar a autoria. Obrigado ! *

0 comentários:

Postar um comentário