31 de ago de 2011

Inusitado

Inusitado
Viu o olhar
Se revoltar contra ele
Pra que foi inventar
Amar e inamar assim
Como se o inamável fosse gostar

Inusitado
Seria o inamável
Inventar de amar
Animar o inamado
E amar
Como amou o inamado
Ao inventar
O inamável
Amar

Inusitado foi que ao se acalmar
Já não doía mais tanto
Quanto doía quando
Foi inventar o inamável para amar
A cabeça volta pro lugar
E não existe mais
Ninguém pra se amar
Continua então
Inamável
Inanimável

Por Vitor C. Ramos

* Se copiar, favor divulgar a autoria. Obrigado ! *

0 comentários:

Postar um comentário