18 de out de 2010

Em seu nome

Hoje vou escrever
Pra você saber
O que me faz andar
Correr
O que me faz viver
É você
Que rima com ela
O nome do amor
Em seu nome


Posso passar despercebido
Ou por exagerado
Eu diria incompreendido
Pois eu gosto de você
Não olhe tão longe
O certo está perto
Você não me quer
Vou ficar na praça
Desfazer meus laços
Em embaraços


Você com gelo nas mãos
Tuas mãos a me sufocar, gélido
Em nome do amor
Flores, cores, perfumes, dores
Não quero mais
Você não me quer mais
Ai!


Nada mais
Vou-me embora
Pois não resta nada mais
Nem a flor
Nem dor
Nada de amor
Até meus nós já se perderam
Em seu nome


Por Vitor C. Ramos


* Se copiar favor divulgar a autoria. Obrigado ! *

0 comentários:

Postar um comentário