20 de set de 2010

O Sapo

Enquanto caminhava
Olhando para as pedras do riacho
Ouvi do outro lado
Sons que não ouvia do meu quarto
Sons de trás do mato

Sentei para ouvir
O frio, a água e o coaxo
Um aqui, outro logo ali
E mais um lá
Resmungando como se tivera frio
Como tinha eu, ali na beira do rio
Antes de ficar congelado
Entrei, e os deixei lá no mato
Na beira do riacho
O Sapo

Por Vitor C. Ramos

* Se copiar, favor divulgar a autoria. Obrigado ! *

0 comentários:

Postar um comentário