14 de set de 2010

Artista de rua

A noite cala
A noite cega
A noite me congela
E o álcool a me lograr


Enquanto o dia ascende
Esquenta minhas mãos
Acorda meu despertador
Os pássaros me rodeiam
Cantam para me alegrar


E lá estou eu
Dormindo e acordando no palco
O cimento inerte
Desde ontem
Quando não me lembro mais


Vivo o dia para te alegrar
Tentando chamar sua atenção
Esperando que você me ame
Até o fim da apresentação
Do meu melhor estilo
Da vida que levo
Espero que goste
E me deixe alguns trocados


Por Vitor C. Ramos


* Se copair, favor divulgar a autoria. Obrigado ! *

0 comentários:

Postar um comentário