11 de dez de 2011

Púrpuras armadilhas

Suas púrpuras
Doces notas
Seu corpo
Dançando
Se encheu de lágrimas
E sucumbiu a meus lábios
Raivosos por sobre teus encantos
Caio
De gole em gole
E me acabo deitado
Caído em suas armadilhas
Falando o que não deveria ser dito
Sentindo o que não deveria ser sentido
Nadando em seu corpo
Caído por ti

Por Vitor C. Ramos

* Se copiar, favor divulgar a autoria. Obrigado ! *

0 comentários:

Postar um comentário