25 de jan de 2011

Passageiro

Enquanto conto
insone
os postes passarem pelo corrimão
e as samambaias
que saem do chão
penso no passado
e no futuro
que tão logo muda de cenário
e me confunde
hora lá
e na seguinte já estou aqui
num vagão solto
pela escuridão
do nada



Por Vitor C. Ramos

* Se copiar, favor divulgar a autoria. Obrigado ! *


0 comentários:

Postar um comentário