16 de dez de 2008

Amor

Sou apenas uma sombra
Apenas uma palavra que define algo
Simples e curta
Mas ainda não decifrada

Sou a definição de algo grande
Uma coisa que explica muitas
Mas não explica nada
Estou dentro de todos

Tenho muitos significados
Sou muitas cores
Cada um me vê de uma maneira
Cada um me sente de um jeito

Alguns se agitam
Outros choram
Alguns querem viver e se aventurar comigo
Já outros preferem ficar tranquilos quando me encontram

Sou o amor
Sou cego
Irracional
E perigoso

Sou uma benção
Mas também sou maldição
Sou aquele que aquece os corações
E leva as pessoas a fazerem loucuras

Por Vitor C. Ramos

* Se copiar, favor divulgar a autoria. Obrigado ! *


2 comentários:

Ana Paula disse...

Muito lindo. Vi vc nele!

Úrsula Avner disse...

caro autor, bonita, reflexiva e profunda poesia onde o lirismo transborda de maneira gritante. Sou poetisa e psicóloga e estou buscando fazer novos contatos no blogspot. Vejo que temos interesses em comum. Foi bom te conhecer e te visitar. Aguardo sua presença em meu blog. Abraços.

Postar um comentário