14 de mai de 2015

Amante

Perdi-me
Em um olhar mendigo

Um fulgor de tarde

Sob as pontas dos dedos
Tracei o sinuoso
De teu corpo

Um princípio de desatino
Um delirio

Sob a leve sombra
Do pudor

Sem saber
Afugentou do peito
O desamor
E ali, se abancou

Em poucos dós
Fez canção

E de nós
Um verso inacabado

Por Vitor C. Ramos

* Se copiar, favor divulgar a autoria. Obrigado ! *




0 comentários:

Postar um comentário