12 de mai de 2014

Insentido

Sem saber se há
Sem saber haver

A ver
Se foi

Sem se despir
A noite

Nem fez,
Sendo nada,
Sentido algum

Sentindo algum,
Nada!
Por outro haver

Talvez eu seja teu,
Louco
Por dizer

Por saber,
Por querer,
Ter!

Por Vitor C. Ramos

* Se copiar, favor divulgar a autoria. Obrigado ! *


0 comentários:

Postar um comentário