13 de jul de 2012

Corsário

Corsário,
de tua pele
Afligirei-te
O peito
Arrastado


Teu corpo
Todo
Sebe rosácea
Um mar
Desejo
Aportar

Corsário,
eu sei
Quanto amor
Só,
buscou
Você


Afogou-se
Afoguei-me
Aguardei
O próximo
A deportar-me

Corsário
Cansei
Falta amor
Só,
parei
Transbordei

E todo,
faminto
Me transformei
Agora sou
Porto
Sou torto

Corsário,
deixei
Agora sou ilha
Me cerquei
Me sequei
Esqueci

Sou só
Corsário
Viverei com meus segredos
Só, apenas
sou ponto
De seu rosário

Por Vitor C. Ramos

* Se copiar, favor divulgar a autoria. Obrigado ! *

0 comentários:

Postar um comentário